Red de liturgia

CLAI - Consejo Latinoamericano de Iglesias

Inicio | Quiénes somos | Enlaces

24 de abril de 2009

Propuesta litúrgica para el 2º domingo de Adviento

Autor/es: Reinoldo G. Neumann

Visto: 5269 veces

Fp. 1:3-11
Lc. 3:1-6


Acolhida:
Bom dia/Boa Noite. O Advento é o início do ano litúrgico cristão.
Advento significa o "tempo de chegada". É tempo de
espera, de
ansiedade, de expectativas, enfim é tempo de abertura para acolher
quem está chegando. "Maranatha"! Palavras que
significam "o Senhor virá"! Esta certeza animava a vida das
comunidades na época do Novo Testamento e quer também nos animar a
reconhecer Jesus Cristo entre nós hoje. Assim quero animá-los e animá- las para esta celebração de Advento! Um bom encontro para nós.

Oração preparatória:
Ó Deus de misericórdia, nos colocamos diante de ti para confessar que no nosso cotidiano nos desviamos do caminho que leva a
ti. Pecamos quando julgamos o nosso próximo, estabelecendo critérios
para os que vão entrar no Reino de Deus. Pecamos quando aprisionamos
a Tua Palavra, transformando-a em Palavra de opressão e não de libertação.
Pecamos quando deixamos de falar da tua obra salvífica para
aqueles/as que ainda não tiveram oportunidade de escutar as
maravilhas que tu fizeste e continua fazendo por nós seres humanos
pecadores. Por isso pedimos: perdoa-nos e renova nossa esperança em Jesus Cristo. Amém.

Absolvição:
Assim diz o Senhor: "Neste mundo vocês terão aflições, mas tenham
coragem eu venci o mundo". Amém.

Hino: 197 (OPC)

Saudação:
Estamos reunidos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo Amém.
Assim diz o apóstolo Paulo na sua carta aos Filipenses:
"Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em nós há de complementá-la até ao dia de Cristo Jesus".

Kyrie:
Queremos lembrar daqueles/as que ainda não reconhecem Jesus como o
Senhor de suas vidas, por isso queremos clamar a Deus pelas dores que
este mundo produz na vida de muitos. Cantemos: Tem, Senhor, Piedade.

Com.: Tem, Senhor, piedade. (3x)

Oração do dia:
Querido Deus, te agradecemos pelo dom da vida e todas as bênçãos que nos tem concedido. Te agradecemos pela oportunidade de
estarmos reunidos e reunidas para celebrar o advento de Cristo. Te
pedimos sê conosco nesta celebração abrindo corações e mentes para a
Tua Palavra e para espera que o Advento trás consigo. Amém!

1ª Leitura: Fp 1.3-11

Aclamação:
Jesus diz: Eu sou o caminho, a verdade e a vida ninguém vem ao Pai
senão por mim. Aleluia.

Com.: Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia (2x)

Evangelho: Lc 3.1-6

Hino:

Reflexão:
Texto base para a pregação: Filipenses 1.3-11

Contexto do Texto:
Filipos foi a primeira cidade européia que recebeu a mensagem cristã (At 16.6-40). Paulo chegou em Filipos na primavera do ano 50
durante a segunda viagem missionária. A comunidade formou-se através das reuniões na casa de Lídia, uma negociante de púrpura, que acolheu Paulo por ocasião de sua visita. A situação que Paulo se encontra ao escrever a carta é a seguinte: Paulo está na prisão, provavelmente em Éfeso, entre os anos 55-57 (At19). Paulo está
incerto sobre o rumo que sua situação vai tomar poderá ser morto ou
posto em liberdade.
Mas ele tem grande confiança de que será solto e que poderá visitar de novo, pessoalmente, a comunidade de Filipos. (Sugiro que o pregador reconte a passagem bíblica de Fp 1.3-11, para mais uma vez recordar a leitura com a sua comunidade e a partir
do texto tecer os seguintes comentários).

Meditação:
A oração de Paulo mostra o seu afeto particular pela comunidade de
Filipos. A impressão que temos é que Paulo se identificou de maneira especial com esta comunidade, provavelmente, seja pelo fato
de que esta comunidade coopera e participa ativamente no trabalho de
evangelização. A comunidade tem dois conflitos significativos: Um
deles é o espírito de competição e egoísmo de alguns (2.1-4) e o
outro, são os pregadores judaizantes que colocam a salvação na
circuncisão e na observância da lei (3.2-11). Paulo adverte a
comunidade e instrui para que eles permaneçam na defesa e confirmação do Evangelho. Paulo só pede uma coisa o crescimento no amor, a comunidade será sempre capaz de distinguir o que mais favorece a prática da justiça.
Paulo está preso, mas a palavra de Deus não está. A
missão de anunciar o evangelho continua porque a comunidade de
Filipos é missionária e segue dando o testemunho de Nosso Senhor ressuscitado.
O grande desafio que este texto bíblico suscita no período de advento é sermos missionários como a comunidade de Filipos foi,
sermos imitadores daquela comunidade. Mas é preciso ter cuidado para
ser missionário. O cuidado com alguns elementos fundamentais na
comunidade. Vou contar uma metáfora para ilustrar este cuidado.

Metáfora:
O pastor anunciou que no domingo seguinte Jesus Cristo em pessoa
viria visitar a igreja. No domingo seguinte a igreja superlotou.
Todos queriam ver a Jesus, queriam escutar dele uma prédica. Mas,
quando Jesus apareceu, ele se limitou a dizer simplesmente "olá".
Todos, e em especial o pastor, lhe ofereceram suas casas para que ali
passara a noite, mas Jesus agradeceu gentilmente as ofertas, mas
disse que iria passar aquela noite dentro da igreja. Todos pensaram
que isso era bastante apropriado. Na manhã seguinte, bem cedo, Jesus
foi embora. Quando o pastor e o povo chegaram na igreja Jesus já não
estava mais lá, mas descobriram horrorizados que a sua igreja havia
sido profanada: as paredes estavam todas pintadas com a palavra
CUIDADO. Não havia sido respeitado um único lugar dentro da igreja.
Em todos os lugares, até mesmo na Bíblia estava escrito CUIDADO,
CUIDADO, CUIDADO.
Ofensivo, irritante, aterrador. Que significa isso de cuidado? O
primeiro impulso do pastor e do povo foi de limpar tudo aquilo. Só
não o fizeram porque havia a possibilidade de aquilo tudo ter sido
obra do próprio Jesus Cristo.
E aquela misteriosa palavra CUIDADO, começou a surtir efeito naquela
comunidade. Começaram a ter cuidado com as Escrituras e conseguiram
entendê-la sem cair no fanatismo. Começaram a ter cuidado com os
Sacramentos e conseguiram santificar-se sem incorrer na superstição.
O pastor começou a ter cuidado com seu poder sobre os fiéis e
aprendeu a ajudá-los sem a necessidade de controlá-los. E todas as
pessoas começaram a ter cuidado com a religião, para não incorrer no
erro de classificar uns de santos e outros de perdidos. Começaram a
ter cuidado com a legislação eclesiástica e aprenderam a observar a
lei sem deixar de ser compassivos com os mais pobres. Começaram a ter
cuidado com a oração e esta deixou de ser um impedimento para que
adquirissem confiança em si mesmos. Começaram inclusive a ter cuidado
com suas idéias sobre Deus e aprenderam a reconhecer a sua presença
fora dos limites estreitos de sua igreja.
Atualmente, a palavra em questão, que já foi motivo de escândalo,
aparece escrita na parte superior da entrada da igreja.
Que palavra Jesus escreveria dentro da nossa Igreja? O que vocês
acham? Talvez, escrevesse a palavra amor. Jesus sintetizou os 10
mandamentos, em dois mandamentos, sem desmerecer evidentemente os 10
mandamentos. Jesus falou do amor a Deus e do amor ao próximo como
sendo fundamento para agir como um missionário Seu. O que Jesus quer
de nós é ação e testemunho, pois foi isto que Paulo esperava
da
comunidade de Filipos e conseguiu. Portanto, vamos ser verdadeiros
discípulos de Jesus, afim de que Ele se agrade do nosso trabalho e
possa emitir um parecer semelhante ao parecer que Paulo emitiu
daquela comunidade. Sendo assim, Jesus provavelmente em visita a
nossa Igreja abençoa o trabalho e nos consagra como filhos de Deus.
Assim seja. Amém.

Confissão de fé:
A confissão de fé - Credo Apostólico - pode ser proferida da seguinte
forma: Um lado da igreja de frente para o outro lado, de forma que as
pessoas professam a sua fé como um testemunho ao Deus vivo presente
entre nós.

Hino: 106 Pc

Oração de Intercessão:
L.: Senhor, nós te pedimos pela tua Igreja no mundo, para que esta
Igreja seja sinal do teu reino e da tua ação. Que a tua palavra seja
uma chuva de benção nos corações de todos os cristãos. Que a tua
palavra possa dar frutos de agradecimentos e de esperança para os que
não sabem agradecer e estão sem esperanças Senhor. Por isto
te
pedimos:
TODOS: Senhor, atendei a nossa prece.
L.: Senhor, nós te pedimos pelas nossas famílias, pelo nosso
trabalho. Que tuas mãos providentes nos concedam o pão necessário
para o nosso dia a dia, que o nosso trabalho seja digno, honrado e
honesto Senhor. Por isto te pedimos:
TODOS: Senhor, atendei a nossa prece.
L.: Senhor, nós te pedimos pela fertilidade da terra, pela proteção
das matas e dos rios frutos da tua criação. Deixastes os homens para
administrarem a tua criação, mas o ser humano destrói o solo, destrói
as matas, destrói os rios em nome do progresso e do desenvolvimento,
destruindo assim o futuro da humanidade. Dá-nos consciência da
necessidade de proteger a terra, as matas e os rios. Senhor por isto
te pedimos:
TODOS: Senhor, atendei a nossa prece.
L.: Senhor, nós te agradecemos pela dádiva da vida, queres terra para
todos, queres trabalho para todos, queres vida digna para todos. Mas,
nós seres humanos somos mesquinhos, individualistas e egoístas,
queremos nos apropriar de tudo. Senhor livra-nos da ganância e dá-nos
um coração novo capaz de amar o próximo, e capaz de se abrir para
aquele que sofre e necessita da nossa ajuda. Por isto te pedimos:
TODOS: Senhor, atendei a nossa prece.
L.: Senhor, ensina-nos a sermos pessoas agradecidas, pessoas que
reconhecem a tua ação em nossa vida, assim como o povo de Israel
deixou ser conduzido para a terra prometida, e lá na terra prometida
reconheceu a tua ação enviando-lhe os primeiros frutos colhidos. Te
trouxemos hoje ao altar estes frutos e como gratidão de damos e
agradecemos, entretanto, nós te pedimos fica conosco e continue nos
agraciando com trabalhos e fartas colheitas. Por isto te pedimos:
TODOS: Senhor, atendei a nossa prece.

Hino/ofertório: 233 PC

Oração do ofertório:
L.: Graças te damos, ó Deus, por tudo que nos dás pelo
pão e pelo
fruto da videira que aqui trazemos pois são sinal da tua presença
viva no meio de nós, do teu Reino de paz, justiça e alegria. Pedimos
que os uses, a fim de que sejam para nós, nesta ceia, corpo e sangue
de Cristo, promovendo e fortalecendo entre nós a comunhão e o desejo
de te testemunhar em todos os tempos e lugares. Por Jesus Cristo,
nosso Senhor.

Com.: Amém.

Diálogo:
L.: O Senhor estaja com todos vocês.
C.: E com você também.
L.: Vamos agora elevar a nossa oração a Deus.
Com.: Sim, ao Senhor oremos.
L.: Agradeçamos ao Senhor pela sua bondade.
Com.: Isto é justo e bom.
L.: É verdadeiramente justo e bom que em todos os tempos e lugares te
rendamos graças, ó Deus Todo-Poderoso, através de Jesus
Cristo, teu
Filho, nosso Senhor. Ele que foi enviado ao mundo para libertá-lo das
opressões do pecado, pela sua morte e ressurreição e que nos capacita
para a vivenciar e anunciar o evangelho da graça. Por isso louvamos o
teu glorioso nome cantando GLORIFICADO:
Com.: Glorificado seja teu nome ...
L.: Graças te damos, ó Pai, que vieste a nós em Jesus, teu Filho,
nascido de mulher, em meio à dor amado e odiado, viveu entre aldeias
e cidades, libertou os oprimidos, aceitou os excluídos, proclamando
novo tempo até ser crucificado.
Graças te damos, porque nosso Senhor Jesus Cristo, na noite em que
foi traído, tomou o pão, rendeu graças, o partiu e o deu a
seus
discípulos dizendo: Tomai e comei: isto é o meu corpo que é dado por
vós. Fazei isto em memória de mim.
Rendemos graças também, porque após haver ceado, tomou o cálice,
rendeu graças e o deu a seus discípulos dizendo: Tomai e bebei dele
todos, porque este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado
em favor de vós, para remissão de pecados. Fazei isto, todas as vezes
que o beberdes em memória de mim.
Por isso, todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste
cálice, anunciamos a sua morte, Senhor, até que tu venhas. Envia, ó Pai, o Espírito de vida e de amor, de glória e de poder, o
mesmo que teu Filho mandou a seus discípulos, para que, partilhando o
pão da Vida e o cálice da Salvação, nos tornemos, em Cristo,
um só
corpo que anuncia a esperança.
Guia-nos, Senhor, à festa da alegria preparada para teu povo, em tua
presença, com teus profetas, apóstolos e mártires, e todos
os que
viveram na tua amizade. Unidos a eles, proclamamos teu louvor e
anunciamos a felicidade do teu reino, para o qual, em Cristo, nos
convidaste. Amém.
Com.: Pai Nosso ...

Fração:
O Cálice da Bênção que abençoamos é a comunhão no
sangue de Cristo o
pão que repartimos é a comunhão do corpo de Cristo. Vinde
pois tudo
já está preparado.

Comunhão

Oração pós-comunhão: Senhor nosso Deus, nós te
agradecemos porque nos
deste a oportunidade de mais uma vez nos reunirmos para esta
celebração da comunhão do corpo e sangue de teu Filho, Jesus Cristo.
Concede, em tua bondade, que esta Ceia nos fortaleça na fé em ti e no
amor ao nosso próximo. Isto te pedimos por Jesus Cristo, nosso
Senhor. Amém.

Hino:

Benção/envio

Share

Palabras relacionadas

senhor, em, da, do, jesus

Atras